O Que um Sonho Pode Significar?

Embora existam muitas teorias para explicar por que sonhamos, ninguém ainda compreende plenamente seu propósito, muito menos como interpretar o significado dos sonhos. Os sonhos podem ser misteriosos, mas entender o significado de nossos pensamentos mais profundos pode ser bastante desconcertante. O conteúdo de nossos sonhos pode mudar repentinamente, apresentar elementos bizarros ou nos assustar com imagens aterrorizantes. O fato de que eles poderem ser tão ricos e atraentes é o que faz com que muitos acreditem que deve haver algum significado.

Alguns pesquisadores proeminentes, como G. William Domhoff, sugerem que os sonhos provavelmente não servem a nenhum propósito real. Apesar disso, a interpretação se tornou cada vez mais popular. Embora a pesquisa não tenha demonstrado um propósito para os sonhos, muitos especialistas acreditam que eles têm significado.

Segundo Domhoff: “‘Significado’ tem a ver com coerência e com relações sistemáticas com outras variáveis, e nesse sentido sonhos têm significado. Além disso, eles são muito” reveladores “do que está em nossas mentes. Nós mostramos que 75 a 100 sonhos de uma pessoa nos dá um retrato psicológico muito bom desse indivíduo. Dê-nos 1000 sonhos ao longo de um par de décadas e poderemos dar-lhe um perfil da mente da pessoa que é quase tão individualizado e preciso quanto suas impressões digitais. ”

Por trás do sonho

Freud acreditava que o conteúdo manifesto de um sonho, ou a imagem e os eventos reais do sonho, serviam para disfarçar o conteúdo latente ou os desejos inconscientes do sonhador.

  • Condensação – Muitas ideias e conceitos diferentes são representados no espaço de um único sonho. A informação é condensada em um único pensamento ou imagem.
  • Deslocamento – Este elemento do trabalho dos sonhos disfarça o significado emocional do conteúdo latente confundindo as partes importantes e insignificantes do sonho.
  • Simbolização – Esta operação também censura as ideias reprimidas contidas no sonho, incluindo objetos que simbolizam o conteúdo latente do sonho.
  • Revisão Secundária – Durante este estágio final do processo de sonhar, Freud sugeriu que os elementos bizarros do sonho fossem reorganizados de modo a tornar o sonho compreensível, gerando assim o conteúdo manifesto do sonho.

G. William Domhoff é um proeminente pesquisador de sonhos que estudou com Calvin Hall na Universidade de Miami. Em estudos de larga escala sobre o conteúdo dos sonhos, Domhoff descobriu que os sonhos refletem os pensamentos e preocupações da vida desperta de um sonhador. Domhoff sugere um modelo neurocognitivo de sonhos em que o processo de sonhar resulta de processos neurológicos e de um sistema de esquemas. Conteúdo de sonho, ele sugere resultados desses processos cognitivos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *